Curta Road to Metal no Facebook!

sábado, 19 de abril de 2014

Crossfear: Esbanjando Agressividade


Oriundo de Santo André (SP), o Crossfear lançou em 2013 seu primeiro registro o EP “Survive Through Fear”, onde bebem na fonte do Thrash, Death e Metalcore.

Formado por Thiago Barata (Vocal), Diego Cruz (Guitarra), Rafael Côrrea (Baixo) e Paulo Costa (Bateria), o Crossfear mostra uma sonoridade extremamente agressiva e pesada, não medindo esforços, fazendo boas alternâncias e mostrando bastante modernidade.


 A produção do EP é o que decepciona, poderia ser mais bem acabada, soando estridente demais, e com um som de bateria extremamente artificial. Ressalto, o grupo tem muita qualidade, tanto que mostra isso nas quatro faixas do trabalho, porém a produção tirou o brilho do resultado final.

Deixando de lado a produção sonora, “Survive Through Fear”, “Compromisse”, “War Of Ideals” e “Scars Of Life” soam técnicas, violentas, modernas e empolgantes, enxurrada de riffs animalescos, vocalizações extremas bem encaixadas e baixo-bateria agressivo e potente.

O Crossfear mostra potencial de sobra e que tem tudo para se firmar na cena.


Texto: Renato Sanson
Fotos: Divulgação

Ficha Técnica:
Banda: Crossfear
EP: Survive Through Fear
Ano: 2013
Estilo: Thrash/Death/Metalcore

Formação:
Thiago Barata (Vocal)
Diego Cruz (Guitarra)
Rafael Côrrea (Baixo)
Paulo Costa (Bateria)


Track list:
01. Survive Through Fear
02. Compromisse
03. War Of Ideals

04. Scars Of Life

Acesse e conheça mais a banda:

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Shadows Legacy: Heavy Metal Contra Todas as Dificuldades

Estreia com disco completo coloca a banda como um dos destaques do ano

Que hoje em dia há uma infinita variedade de sonoridades pipocando no cenário da música pesada nacional, não é nenhuma novidade, especialmente se você acompanha nosso trabalho de divulgação das boas bandas brasileiras.

A verdade é que, algumas vezes, as bandas ficam um pouco descaracterizadas, difíceis de rotular (e nem sempre a falta de rótulos é positiva). Não é o que acontece com Shadows Legacy, grupo do Mato Grosso do Sul (Campo Grande), que, apesar de muitos anos de história, apenas agora lançou seu álbum de estreia, após passar por maus bocados, como ter que regravar todo o álbum após ter o estúdio roubado.

Após muitas dificuldades, debut é lançado e só recebe ótimas críticas


Com o título de “You're Going Straight To Hell” (2014), o disco apresenta um Heavy Metal tradicional, com forte veia nos anos 80, mas que também agrada quem acompanhou o Metal da década seguinte. São 9 faixas que caminham por esses campos e, sem receio de ser chamado de exagerado, são impossíveis de não agradar até o headbanger mais chato.

Sendo um quinteto entrosado, cuja técnica, habilidade e feeling de cada membro unem-se numa coesão afiada, Shadows Legacy soube compor canções fortes, de fácil assimilação, com personalidade, mas sem esquecer as origens, remetendo às bandas como Iron Maiden, Dio, Judas Priest, dentre outras.



Muitos são os ótimos riffs e solos guitarra de Leandro Motta e Max Batista, fazendo jus às influências de grandes músicos que dividem melodia e pegada a cada nota, também o baixo de Luciano Rivero mostra que possui a pegada perfeita para a banda (sei de alguns grupos que precisam de um instrumentista como esse), bem como a bateria rica de Augusto Morais, que não inova (e nem tem essa pretensão), mas faz um trabalho eficiente, deixando este redator com vontade de voltar a tocar o instrumento. Os vocais merecem especial destaque. Wille Cardoso soa muito maduro, com competência de um real frontman, apresentando um timbre perfeito para a proposta, um pouco rasgado, mas também soando melódico quando a canção exige.

Diante de ótimas composições, aliada à produção ideal de Aldo Carmine do estúdio Anubis, difícil é destacar apenas algumas delas, mas se você quiser ouvir antes de comprar, sugiro que confira “The Sky is Falling Down” (Heavyzão puro!), a faixa-título (bem pesada), a linda balada “I Remember My Friend” (uma das mais belas que ouvi nos últimos tempos) e, claro, “Hate Within”, música que além de manter o alto nível do trabalho, contou com Blaze Bayley (ex-Iron Maiden, Wolfsbane) nos vocais, num casamento perfeito entre a voz do Messiah e a proposta da banda (ah, claro, o Wille também divide os vocais).

Banda aproveitou passagem de Blaze Bayley (Iron Maiden) pelo Brasil para gravar e fazer show

Shadows Legacy pode comemorar o bom recomeço, contra todas as dificuldades vividas nos últimos anos, sabendo que tem um grande trabalho em mãos, já na estreia nos discos completos e só recebendo elogios da mídia especializada. Agora só falta você correr atrás do play.

Stay on the Road (Curta aqui)

Texto/edição: Eduardo Cadore
Fotos: Divulgação e Castro Films
Assessoria: Metal Media

Ficha Técnica
Banda: Shadows Legacy
Álbum: You're Going Straight To Hell
Ano: 2014
País: Brasil
Tipo: Heavy Metal Tradicional
Selo: Independente

Formação
Wille Cardoso (Vocal)
Leandro Motta (Guitarra)
Max Batista (Guitarra)
Luciano Rivero (Baixo)
Augusto Morais (Bateria)



Tracklist
01-Die With Your Honesty
02-You're Going Straight To Hell
03-Harvester
04-Rage and Hate
05-I Remember My Friend
06-The Sky Is Falling Down
07-Hate Within (com Blaze Bayley)
08-Sacred Fire
09-We Are the Legacy

Acesse e conheça mais sobre a banda
Contato: shadowslegacyband@gmail.com

domingo, 13 de abril de 2014

Storm Festival & Influx Apresentam: Deicide Pela Primeira Vez no Rio Grande do Sul!


Faltando pouco mais de um mês, São Leopoldo/RS se prepara para receber um dos maiores nomes do Death Metal, os americanos do Deicide!

Um grande show que irá marcar uma data histórica, pois o Deicide irá tocar na 50° edição do Storm Festival, um dos festivais mais tradicionais do Sul e porque não do Brasil.

Contando com a realização do Storm Festival e patrocínio da Influx English School, o Deicide desembarca pela primeira vez no Rio Grande do Sul, onde gerou muita euforia entre os bangers da região, pois certamente é um dos shows mais aguardados pelos gaúchos.


 Diferente das outras edições do Storm Festival, desta vez o festival não será na Embaixada do Rock, mas sim no Largo Rui Porto (Ao lado do Ginásio Municipal Celso Morbach), para quem não conhece o local, o mesmo é ao ar livre, mas a organização do evento já informou que não será Open Air, terá uma estrutura coberta montada no local com toda comodidade necessária.

O show ocorre no dia 24/05 (sábado), tendo os portões aberto às 18h, e com valor do ingresso mais do que justo e acessível. Então fãs de Death Metal ou música extrema em geral, não podem ficar de fora, pois a lenda estará em nosso estado em um show literalmente esmagador!

Texto/revisão: Renato Sanson

Informações sobre o festival:

Storm Festival & Influx apresentam:

DECIDE (EUA - Death Metal) pela primeira vez em São Leopoldo/RS!

Local: Largo Rui Porto (Ao lado do Ginásio Municipal Celso Morbach) Av. Dom João Becker, s/n, Centro – São Leopoldo/RS

Horário: 18h abertura dos portões / 20h30 inicio do show

Classificação etária: 14 anos


Ingressos:

ESTUDANTE/T. IDADE - PRIMEIRO LOTE (limitadíssimo): R$ 25,00 (vendas até dia 30/3 ou até o fim do lote) VENDA SOMENTE NA INFLUX.

ESTUDANTE/T. IDADE - SEGUNDO LOTE (limitado conforme capacidade do local): R$ 30,00.

NORMAL - PRIMEIRO LOTE (limitadíssimo): R$ 50,00 (vendas até dia 30/3 ou até o fim do lote).

NORMAL - SEGUNDO LOTE (limitado): R$ 60,00 (vendas até dia 30/4 ou até o fim do lote).

NORMAL - TERCEIRO LOTE/VALOR DA HORA: R$ 80,00.

INGRESSO BENEFICENTE: quem quiser doar duas caixas de leite longa vida (24 litros) poderá trocar por um INGRESSO (temos 100 ingressos disponíveis nessa modalidade – somente na MAKBO, RUA CONCEIÇÃO, 621 SL4 AN1 CENTRO DE SÃO LEOPOLDO. Dúvidas fone: 51 - 9342 2165).

Projeto doando sorrisos: Para contribuir com o projeto “doando sorrisos” solicitamos a doação de 1 litro de leite por ingresso adquirido; a ABEFI (instituição que será beneficiada) tem consumo de 2,6 mil litros por mês. Quem comprar na INFLUX pode levar o alimento na hora da compra. Demais pontos, favor levar no dia do show.

Pontos de venda:

Site da Blueticket: (http://www.blueticket.com.br/10142/Influx-e-Storm-50:-Deicide-Sao-Leopoldo-RS/)

São Leopoldo:
INFLUX ENGLISH SCHOOL
São Joaquim, 323, Centro - Fone: 51 3037 5366
Horário de atendimento:
Segunda das 09:00 às 20:30h.
Terça a Quinta das 09:00 às 22:00h.
Sábado até às 15:00h

Porto Alegre:
Aplace artigos de rock (Voluntários da Pátria,294 - Loja 150)
Porto Alegre Muiltisom (Praia de Belas)
Porto Alegre Multisom (Barra Shopping Sul)
Porto Alegre Multisom (Shopping Iguatemi POA)
Porto Alegre Multisom (Bourbon Shopping Ipiranga)
Porto Alegre Multisom Palacio (Filial 12)

Novo Hamburgo:
Multisom Bourbon Shopping
Multisom Novo hamburgo

Caxias do Sul:
Multisom (Centro Julio 1773)
Multisom (Dsitr. Industrial Loja - Shopping Iguatemi - 333/334)
Multisom (São Pelegrino)

Gramado:
Multisom Gramado

Informações adicionais:

*No Largo Rui Porto será erguida uma estrutura digna, NUM ESPAÇO COBERTO (o evento não é OPEN AIR) para um show de Metal inesquecível, imperdível e inédito.

**ESTACIONAMENTO: Gratuito (disponibilizaremos seguranças, mas a responsabilidade será do proprietário do veículo para quaisquer danos que venham a acontecer no local).

*** Será expressamente proibida à entrada de câmeras fotográficas profissionais e semi-profissionais, e filmadoras de qualquer tipo.


****A organização do evento não se responsabiliza por ingressos comprados fora do site e pontos de venda oficiais.

sábado, 12 de abril de 2014

Kiss: Justa Inclusão no Rock And Roll Hall Of Fame


Já não era sem tempo, então dia 10 de abril o KISS, que compareceu com os integrantes originais, foi incluído no Rock And Roll Hall Of Fame, em cerimônia no Brooklyn's Barclay Center (Brooklin-Nova Iorque), sendo que nesse dia também o Nirvana foi aclamado (que coisa hein, demoraram menos tempo que o Kiss? Que critérios são esses? Bom, critérios à parte, o que importou foi o reconhecimento).

Sob muitos aplausos, o quarteto original recebeu a premiação, pena que faltou somente uma apresentação ao vivo, que fosse uma performance curta, para fazer a alegria dos fãs, mas, como Peter Cris não possui condições de tocar, acredito que essa foi a razão mais forte, além do mais, a formação atual não se apresentou no evento por, segundo Paul Stanley, quem estava sendo homenageado eram os 4 membros originais, Stanley, Simmons, Ace e Peter, e não faria sentido uma aparição da banda com a formação atual.


Mas, no dia seguinte, a banda se apresentou no "Tonight Show Starring Jimmy Fallon" , com a formação atual, claro, tocando clássicos dos álbuns dos anos 70, como "King of Night Time World", "Deuce", "Firehouse", "Black Diamond" e "Hotter Than Hell". Os vídeos podem ser conferidos na web, confira no site do programa clicando AQUI.

 Texto/Edição: Carlos Garcia







quarta-feira, 9 de abril de 2014

Journey: Especulações da Volta de Steve Perry e Trabalhos Solos


Provável uma das reuniões que eu, e uma grande maioria dos fãs do Journey, gostaria de ver era a desses ícones do AOR/Hard com o vocalista que gravou os maiores clássicos da banda, Steve Perry, uma voz que podemos afirmar sem medo, como sendo uma das mais perfeitas dentro, não só do estilo, mas no cenário musical. O feeling, desenvoltura, potência e técnica de Perry inspirou e inspira muita gente, e é arrepiante ouvir suas performances em clássicos definitivos como "Don't Stop Believin'", "Separate Ways", "Open Arms", "Lights" e tantas outras.


Sempre que há uma baixa desse porte em algum grupo de grande expressão, fica aquele vazio, comparações dos substitutos sempre serão feitas, e, enfim, surgem as expectativas e especulações de voltas e reuniões, sendo que e alguns casos isso acaba acontecendo, como com Judas Priest e Iron Maiden, por exemplo, que sofreram a separação de seus vocalistas clássicos, para depois, para alegria dos fãs, retornarem aos seu lugares devidos.

O Journey com Perry 
Com Journey e Perry não é diferente, em várias vezes já se especulou a volta do vocalista, mesmo que somente para uma turnê especial. Em 2011, Neal Schon afirmou que seria possível e que até tinha conversado com  Perry durante a homenagem em que tiveram seus nomes gravados na calçada da fama em Hollywood, e, que não existia nenhum problema entre eles.

Agora no início de 2014, tem se ouvido mais seguidamente especulações e comentários sobre um retorno de Perry. Em fevereiro, o empresário da banda negou que houvessem planos ou conversas para uma volta, e Perry, perguntado também, deu uma resposta dúbia, sujeita a interpretações diferentes. Ou seja, a banda não negou, foi o empresário, e Perry também não foi claro, e quando se fala muito, e surgem muitas especulações sobre um assunto, algo há! No evento Guitar Center Drum Off, Perry, participando ao lado de Steve Ferrone (veja vídeo aqui), foi perguntado sobre uma possível reunião (veja abaixo), ou seja, onde ele for, a pergunta se torna cada vez mais inevitável.


Esta semana, foi a vez do atual vocalista, Arnel Pineda, afirmar que jamais sairia da banda, apesar de que, se Perry quisesse voltar, ele se afastaria (pra quem não lembra, Arnel antes de tudo era um fã, que tinha uma banda tributo ao Journey, e foi convidado pela banda a assumir o posto, substituindo Steve Augeri, por ter uma voz que se parecia com o estilo de Perry, encaixando no estilo clássico do Journey, assim como o próprio Augeri. Lembrando que antes de Arnel, Jeff Scott Soto deu uma mãozinha na banda), que ficaria muito feliz em ceder seu lugar ao vocalista da formação clássicas, mas que, enquanto a banda precisar dele, estará lá e não desistirá deles.


Apesar de afirmações de que gostaria de viajar menos e ficar mais com a família, Pineda disse que, estão em tour, e enquanto isso trabalha em canções para seu álbum solo, e um dos líderes da banda, o guitarrista Neal Schon, também prepara o lançamento de seu solo, "So U", contando com Dean Catronovo (Journey, na bateria), e que sairá pela Frontiers, e também divulgou recentemente o vídeo para a música "Exotica", que você assiste clicando no link anterior. Perry também afirmou estar compondo, e acena com um novo trabalho, coisa que os fãs esperam há tempos ("For the Love of Strange Medicine" data de 94, e o último com o Jouney foi "Trial By Fire", de 96).

Só o futuro dirá se essa reunião acontecerá, e, se eu fosse cravar uma aposta, eu diria que veremos Perry à frente do Journey novamente. Uma pena que um vocalista de tanto talento, de tanta importância na história , de tanto sucesso, tenha, praticamente renegado sua história, sem pelo menos lançar mais trabalhos solos que fosse. E quem não gostaria de ver e ouvir uma reunião com Steve Perry e Journey? 

Texto/Edição: Carlos Garcia
Revisão: Stephen Ray

















sexta-feira, 4 de abril de 2014

Maiden United: Muito Mais Que Um Simples Tributo



Criado a partir da iniciativa do fãs clube holandês do Iron Maiden, que convidou Joey Bruers para que fizesse um show especial, diferente de outros tributos à Donzela de Ferro. Atendendo ao pedido, Joey preparou um set acústico, convidando músicos de diversas bandas, e a ideia cresceu, virou show e virou um projeto, o Maiden United.


O line-up de estúdio, além de Joey Bruers, conta com os fantásticos vocais de Damian Wilson (Threshold, Dead Space, Ayreon), e ainda outros grandes artistas, como Anneke Van Gierbergen, Ruud Jolie e Mike Coolen ( (Within Temptation), Perttu Kivilaakso (Apocalyptica), Marco Kuypers (Cloudmachine) e ainda, nos shows, conta com muitos dos mesmos músicos de estúdio, e reforços como Lee Morris do Paradise Lost e Luke Appleton, do Iced Earth.


O propósito, é trazer todos os tipos de fãs e músicos que curtem o trabalho do Iron Maiden, para celebrar a música criada pela banda inglesa, levando essas canções a outra dimensão, em arranjos diferentes, levando a formatos que os fãs nunca antes imaginariam ouvir. E, realmente, o talento, o cuidado e a criatividade, é de arrepiar, vai emocionar qualquer fã da banda, e até os não tão fãs, até pelo formato mais acessível e melódico.

Joey Bruers (pic by John Scheffers)
Imagine um dueto de Anneke e Damian em "To Tame a Land", por exemplo, em arranjos de cordas e teclados que realmente levam o fã a viajar em outra dimensão! Ou o violoncelo "metálico" de Perttu (Apocalyptica) substituindo as guitarras de "The Evil That Man Do", numa versão bela e melancólica, ou ainda a linda e emocional versão para "Waysted Years". Realmente, levam os clássicos do Maiden a outros caminhos.


O Maiden United já está com dois álbuns, sendo o primeiro "Mind the Acoustic Pieces", de 2010, que contém as músicas do clássico "Piece of Mind" revisitadas e rearranjadas em incríveis versões acústicas. Na tour desse álbum, o projeto chegou a se apresentar nos festivais Download e Wacken.


O segundo, "Across the Seventh Sea", lançado em 2012, traz uma compilação de faixas, algumas obrigatórias em qualquer tributo ou coletânea normal do Maiden, e outras surpresas, verdadeiras "lados B",
como "Only the Good Die Young". (Ouça samples dos álbuns aqui)


Os álbuns estão disponíveis em versões e CD e vinil, e podem ser adquiridas no site da gravadora Black Lake, ou no site do Maiden United, e, também e formato digital no iTunes, sendo muito válida a aquisição dos trabalhos, altamente indicado aos fãs de Maiden e todo fã de Metal e de um trabalho bem feito e com alto nível de criatividade e musicalidade.



Acesse os canais do Maiden United para mais informações:
Site Oficial
Facebook
Youtube

Texto/Edição: Carlos Garcia