sábado, 21 de agosto de 2010

Taurus: A Volta do Thrash Metal Cantado em Português


Muito bom quando se pode ouvir um som calcado no Thrash Metal oitentista em pleno 2010, ano em que a banda carioca Taurus lança seu quarto disco, após hiato de 21 anos sem material novo.

A banda surge após a onda que foi o Rock in Rio em 1985, para no ano seguinte montar-se e logo começar a tomar conta do cenário underground do Rio de Janeiro. Em 1986 lançam “Signo de Taurus”, e dois anos após “Trapped in Lies” (1988), que marca a estréia da banda com letras em inglês. Um ano depois a banda lança “Pornography” (1989), mas se extingue.

Em 2007 seus álbuns são remasterizados e relançados em formado de CD e abrem o show da banda norte-americana Testament, iniciando uma turnê de volta aos palcos.

Para quem não os conhece, o grupo teve grande importância na cena Metal nacional nos anos 80, sendo um entre as poucas bandas que conseguiam lançar álbuns, a valorizar o Metal cantado em português, mesmo que acabem caindo na idéia de cantar em inglês nos discos posteriores.

Porém, nada melhor que uma volta de um grupo lendário cantando como no inicio: Thrash Metal oitentista (alá Exodus) cantado em português.

O quarto álbum do grupo chama-se “Fissura” (2010), e conta com 9 músicas que cantadas em português, embora pequenos trechos e dos títulos em músicas como “Let’s Cut” e “Fim da Linha”. Além das letras na sua língua natal, as letras tratam de temas relevantes aqui do nosso país e do mundo, desde o tráfico de drogas (e suas conseqüências) em “Dias de Cão”, “Lágrimas de Sangue” sobre o grande poder nas mãos dos ditadores, “Fanatismo” critica a absolutismo das religiões, “Desordem e Regresso” sobre a corrupção no país e a já citada “Let’s Cut” que trata do capitalismo e consumo desenfreado.

O som da banda está muito consistente, trabalhado para propor canções que unem peso e detalhes, especialmente nas guitarras de Cláudio Bezz, que realizou o melhor trabalho do disco. A cozinha da banda, formada pelo baixista Jeziel (que também faz vocais de fundo e foi o substituto de Otávio Augusto quando este deixou a banda) e o baterista Sérgio Bezz (irmão de Cláudio), que embora não se destaque, assegura as pontas muito bem.

Otávio canta como outrora. O retorno seu ao grupo também acaba sendo um dos responsáveis pelo som mais oitentista. Ainda carregando bastante do sotaque carioca, realiza bom trabalho mesmo que não apresente um vocal grave.

“Fissura” é um grande álbum de Thrash Metal, com grandes letras (apenas a faixa de abertura que ficou bastante fraca). Taurus retorna mais forte do que nunca. Percebe-se que o grupo está sendo investido, aparecendo em inúmeros anúncios e sites/revistas especializadas, o que é merecido, afinal, o quarto disco dos brasileiros é um álbum que une letras reflexivas e o peso que só o Thrash Metal dos anos 80 (realmente o original). Altamente indicado.

Stay on the Road

Texto: EddieHead

Ficha Técnica

Banda: Taurus
Álbum: Fissura
Ano: 2010
País: Brasil
Tipo: Thrash Metal (anos 80)

Myspace oficial: http://www.myspace.com/taurusofficial

Formação

Otávio Augusto (Vocal)
Cláudio Bezz (Guitarra)
Jeziel (Baixo e vocal de fundo)
Sérgio Bezz (Bateria)



Tracklist

1.Fissura
2. Dias de Cão
3. Mercenários
4. Let's Cut
5. Lágrimas de Sangue
6. Fim da Linha
7. Fanatismo
8. Desordem e Regresso
9. Pesadelo

2 comentários:

banda ritual disse...

Força, guerreiro... leve o nome do metal brasuca, quem ama o metal, não se preocupa se vai ou não ganhar dinheiro, faz porque gosta.
isso é matal nacional, não a banda que canta gringo.

banda ritual disse...

Força, guerreiro... leve o nome do metal brasuca, quem ama o metal, não se preocupa se vai ou não ganhar dinheiro, faz porque gosta.
isso é matal nacional, não a banda que canta gringo.