segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Resenha de Show: Exciter & Brutal Truth: A Volta e o Fim de Uma Lenda (Bar Opinião, 05/10/14)


Domingo dia cinco de outubro não era um dia comum era o dia dos eleitores brasileiros escolherem seus novos governantes na urna, dia da democracia, mas para os headbengers era especial por mais um motivo, era dia de finalmente ver o Exciter com sua formação original em Porto Alegre. Se o tempo estava bom sem chuva o que não iria faltar no Opinião tradicional casa de shows da capital seria uma chuva  de clássicos, depois de tantos anos separados Dan Beehler (bateria e vocais), Alan Johnson (baixo) e John Ricci (guitarra) estavam reunidos novamente, um grande presente para os fãs do mais puro Speed Metal.

Como se não bastasse ver o Exciter com formação a original, de brinde fazendo turnê conjunta pelo Brasil veio à lenda do Grindcore, que estava se despedindo dos palcos na sua última turnê o Brutal Truth, banda formada pelo simpático vocalista Kevin Sharp e o lendário baixista Dan Lilker completando a formação a britadeira Richard Hoak nas baquetas e Dan o’ Hare na guitarra.


Com a receita acima a expectativa era de casa cheia porém isso não aconteceu, eram 20h quase hora de começar o evento e víamos a casa com menos de 1/3 de sua capacidade total, foi um evento praticamente intimista, mas os poucos headbengers que ali estavam fizeram-se valer pelos outros 2/3 que não estavam lá.
As 20h25min as luzes apagaram-se e os mestres do Exciter entraram no palco com a bateria posta bem à frente, algo diferente dos shows tradicionais já que o baterista era também o vocalista. No inicio do show “Stand Up and Fight” fez o público literalmente pirar, seguido de “Heavy Metal Maniac”. 

Era incrível a presença de palco deles, já com idade bem avançada colocam muitos músicos jovens no bolso com muita experiência em cima do palco, na terceira música mostraram que iria ser uma chuva de clássicos da era Beehler, “Iron Dogs” fez o público enlouquecer e logo em seguida “Black Witch”, as quatro primeiras músicas foram do álbum “Heavy Metal Maniac”, o show tinha tudo para ser histórico.


Após uma breve conversa com os presentes Dan Beehler anuncia “Violence & Force” do álbum de mesmo nome lançado em 1984, seguido da dobradinha “Rising of the Dead” e “Pounding Metal” a estas alturas até o simpático Kevin Sharp estava agitando no meio da galera. Chegou a hora do álbum “Long Live the Loud” aparecer no show e ”Beyond the Gates of Doom” fez os bangers cantarem junto, uma breve pausa para água e “Long Live the Loud” começa a ser executada é incrível o feeling do guitarrista John Ricci, parece um jovem de 20 anos tocando. O show já se encaminhava para o final com toda casa empolgada, eram clássicos atrás de clássicos, e logo Dan anuncia a penúltima musica do show “I Am the Beast”.

A banda saiu do palco e aos gritos de “one more song! one more song! one more song!” voltaram para encerrar com chave de ouro a apresentação segura e impecável que fizeram, era hora de “Scream in the Night”, assim encerrou um show que vai entrar para história de Porto Alegre, os poucos e sortudos headbengers que ali estavam poderiam dizer que viram a formação original do Exciter destruir o Bar Opinião.


Depois do show do Exciter surpreendentemente começou a aumentar o público, eram os fãs de Brutal Truth que não curtiam Exciter chegando, esperaram ao lado de fora pela hora deles todos estavam ansiosos para o inicio do show, era a turnê de encerramento, a promessa é de infelizmente não voltarem mais aos palcos.


Cerca de quinze minutos depois finalmente chegou a hora, o telão desceu e ali estavam eles para depois da chuva de clássicos do Exciter trazer a tempestade do Grind.

 O vocalista Kevin Sharp antes de iniciar o show cumprimentou a todos com seu clássico chapéu e pés descalços esbanjava simpatia, a primeira música a ser tocada foi “Stench of Profit” os grindbangers demonstram muita energia e estavam vibrando junto com a banda, o show seguiu com “Sugardaddy” e “Get a Therapist Spare the World” com composições curtas, mas muito bem apresentadas era incrível ver a energia do grupo em palco.


O baterista chamava muita atenção por sua técnica e velocidade, o show seguiu com uma sequência do último disco “End Time”: “Malice”, “Simple Math” e “End Time”. Depois de uma pequena pausa para respirar, tomar uma água e conversar com os fãs começaram a tocar mais três faixas do disco “End Time”, “Fuck Cancer”, “Celebratory Gunfire” e “Small Talk”, quem gostou do ultimo CD saiu feliz, pois foram seis músicas seguidas, para mudar um pouco os ares iniciaram a faixa que da nome ao álbum “Evolution Through Revolution” e depois “Branded” do mesmo álbum.


Depois de fazerem uma viagem à história da banda, o show estava chegando ao fim, “Dementia” seguiu o baile e para encerrar deixaram por conta da “K.A.P.” ambas do álbum “Souds of The Animal Kingdom”.

A noite do dia cinco de outubro jamais será esquecida pelos poucos headbengers que ali estiveram, duas bandas incríveis deixaram um gosto de quero mais, mas infelizmente o que é bom dura pouco.

Cobertura por: Marlon Mitnel
Fotos: Uillian Vargas
Edição/revisão: Renato Sanson

Setlist Exciter:

01 Stand Up and Fight
02 Heavy Metal Maniac
03 Iron Dogs
04 Black Witch
05 Violence & Force
06 Rising of the Dead
07 Pouging Metal
08 Beyond the Gates of Doom
09 Long Live the Loud
10 I Am the Beast
11 Scream in the Night


Setlist Brutal Truth:

01 Stench of Profit
02 Sugardaddy
03 Get  a Therapist Spare the World
04 Malice
05 Simple Math
06 End Time
07 Fuck Cancer
08 Celebratory Gunfire
09 Small Talk
10 Evolution Through Revolution
11 Branded
12 Addicted
13 Godplayer
14 I See Red
15 Dementia
16 K.A.P.



Nenhum comentário: