sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Van Canto: "Metal Vocal Musical" Busca Novo Frescor à Proposta



O Van Canto, para quem ainda não é familiarizado, é uma banda alemã que mistura o estilo a capella com Metal, criando uma sonoridade bem própria. O grupo é formado por 5 vocalistas e um baterista. Três vocalistas (Stefan Schmidt "Stef", Ross Thompson e Ingo Sterzinger "Ike” cantam imitando guitarras e baixos, enquanto Philip Dennis Schunke ("Sly") e Inga Scharf fazem os vocais convencionais. 

Em "Voices of Fire", lançado em 2016 pela earMusic, e disponível  no Brasil via Shinigami Records, a primeira coisa que notamos é que o grupo deixou de lado os covers, sempre presentes nos trabalhos anteriores, e investiu somente em composições inéditas, em um Metal Opera ou como o próprio grupo denomina, um Metal Vocal Musical. O álbum conta com a participação especial de John Rhys-Davies, que interpretou  o anão Gimli na trilogia O Senhor dos Anéis, como narrador da história. 


O conceito do álbum foi desenvolvido pelo escritor alemão Christoph “Die Schriftsteller” Hardebusch, baseado no livro "Feuerstimmen". O início é muito bom,  “Clashing On Armour Plates” é uma música empolgante, onde a voz poderosa de Dennis contrasta com a suavidade da voz de Inga. A faixa seguinte, “Dragonwake”, é cheia de personalidade e um refrão grudento. “Time and Time Again” talvez seja a canção mais ousada do disco, com uma pegada mais groove. A seguir temos "All My Life”, uma das minhas favoritas, todos os vocais passam muita energia, torna-se difícil dizer que alguém se destacou mais. 

Em seguida a épica e poderosa “Battleday’s Dawn”,  representa bem a proposta da banda de trazer um clima teatral. Em “Firevows (Jointhe Journey)”, destacam-se os característicos vocais representando instrumentos, marca registrada do Van Canto. “The Oracle”, é um Power vibrante, e como não poderia deixar de ser, com ótimos corais e refrão, é uma música para se ouvir várias e várias vezes. “The Betrayal” é interessante, não deixa a desejar para quem já está habituado ao som da banda.


Em “We Are One”, Inga mostra todo seu talento, sua voz encaixa perfeitamente na melodia. A harmonia vocal em “The Bardcall” é linda, o coral London Metro Voices ( que trabalhou na trilha do "Senhor dos Anéis", está presente em todo o álbum ) obteve sucesso em criar uma atmosfera heroica. “To Catharsis” tem um coro digno de Rhapsody of Fire, é uma canção agradável, encerrando muito bem o álbum. 

Após 5 álbuns é difícil dizer que o Van Canto consegue realmente inovar seu estilo, mas a banda merece consideração por tentar apresentar uma proposta diferente dos álbuns anteriores. O álbum foi muito bem produzido e apesar do tema ser um clichê no Power Metal, me fez sentir como se ouvisse a trilha sonora de algum filme épico. Quem já conhece e curte Van Canto com certeza irá gostar, e quem ainda não conhece vale a pena experimentar. 

Texto: Raquel de Avelar
Edição/Revisão: Carlos Garcia

Ficha Técnica:
Banda: Van Canto
Álbum: Voices of Fire
País: Alemanha
Estilo: A Capella Metal, Power Metal
Selo: earMUSIC/SHINIGAMI RECORDS



Track-List:
01. Prologue 
02. Clashings On Armour Plates 
03. Dragonwake 
04. Time And Time Again 
05. All My Life 
06. Battleday's Dawn
07. Firevows (Join The Journey) 
08. The Oracle 
09. The Betrayal 
10. We Are One 
11. The Bardcall 
12. To Catharsis 
13. Epilogue 





Um comentário:

magdiel araujo disse...

Van CAnto é foda! E a vontade de trazer algo novo pra uma coisa que já é inovadora, é linda!