quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Judas Priest - A Fase 1 ou "The Gull Years"



 Agora eu tenho todos os quatro álbuns do Judas Priest lançados pelo selo Gull (selo independente inglês, dos anos 70) em versões K2HD-Mastering (tecnologia de alta definição, desenvolvida pela JVC) lançado no Japão em novembro de 2016. Os dois álbuns de estúdio e as duas compilações. Você pode perceber que eu adoro o Gull-Records-years (estes quatro itens + singles etc) mais, juntamente com "Fase 2", que começou com "Sin After Sin" e com "Unleashed In the East" como o último . Mas esses produtos Gull sempre tiveram um fascínio especial para mim e é difícil para mim entender por que tantos fãs adoram "Sad Wings of Destiny (1976)", mas não gostam de "Rocka Rolla (1974)" (que tem a capa original com a a tampa e a fonte no título estilo Coca Cola, e relançado depois com outra capa, devido a problemas legais). 


Quando você escuta as compilações "Hero Hero" e "Best Of", as músicas de ambos álbuns se encaixam perfeitamente. Foi simplesmente um período de tempo do Judas, que mudou seu som depois ("Sin After Sin"). "Victim Of Changes" era inicialmente chamada "Whiskey Woman", e por algumas razões não entrou em "Rocka Rolla", mas era uma música antiga. Apenas um exemplo por que ambos os álbuns são praticamente "um" para mim. A maior tragédia é que a versão completa de "Caviar and Meths" se perdeu. Nenhum do muitos relançamentos tem a canção completa. Eu sei que Al Atkins (cantor antes de Rob Halford) gravou essa canção muitos anos mais tarde (este CD é muito bom e tem Dave Holland na bateria), mas ainda assim eu adoraria ouvir a coisa toda daquela sessão de gravação um dia. 


Também é realmente interessante comparar as ligeiras diferenças entre as músicas de ambos os álbuns de estúdio e as duas compilações. Em "Best Of" a música "Rocka Rolla" começa com o segundo verso (em comparação com a versão do álbum) e "One For The Road" tem harmônica que você quase não consegue ouvir no álbum original. "Hero Hero" foi parcialmente remixada por Chris Tsangarides (que também era o engenheiro de "Sad Wings ..."). Se você verificar esta versão da canção "Rocka Rolla", o bumbo é alto pra caramba! (Disco??) e a caixa é realmente baixa. Ambas as compilações têm o single  "Diamonds And Rust", que é diferente da versão em "Sin After Sin".


Em geral, há um monte de influências de Sabbath em "Rocka Rolla", realmente "Proto-Metal" pesado. Desnecessário dizer que ele contém a melhor canção do Priest: "Run Of The Mill". Esta música já vale o investimento. Ele também mostra todas as facetas do jovem Rob Halford, vocais incríveis. Todos os quatro itens têm uma coisa em comum: Bateria realmente básica por "bateristas OK". Por alguma razão eu gosto dessa maneira, e esqueço um pouco Les Binks (ou Simon Phillips) em tudo de "British Steel"em diante. O Priest tinha voltado a "bateria básica por um ok-baterista" com Dave Holland, realmente um passo atrás em qualidade. Mas nos álbuns da era da gravadora Gull eu acho que esse tipo de bateria se encaixa muito bem.


Vamos fechar isso com o fato de que os quatro álbuns têm capas legais. Eu diria que ambos os álbuns de estúdio têm capas que são obras-primas. "Rocka Rolla" é uma peça de arte, até onde sei..
Claro, os álbuns da "Era Gull" não têm absolutamente nada a ver com "British Steel" ou mesmo "Painkiller", mas todas essas coisas foram gravadas antes da NWOBHM ou US-Metal ou o que quer que tivemos a partir de 79/80. A partir dessa visão, ainda podemos chamar esses álbuns de Material de Peso!!!


Texto: Neudi Neuderth (Andreas "Neudi" Neuderth, fã e colecionador de Classic Rock e Metal, é baterista do Manilla Road, Roxxcalibur e Trance, engenheiro de som, colaborador de revistas e veículos dedicados ao Metal, como Street Clip TV e Deaf Forever na Alemanha, além de ter o seu blog no FB - Neudi's Metal & Rock Blog)

Tradução: Carlos Garcia
Thanks to Neudi Neuderth




   


   


   


   

Nenhum comentário: